FANDOM


Fenrir Greyback
Descrição Física
Especie
  • Humano (anteriormente)
  • Lobisomen
Sexo Masculino
Cor do Cabelo Cinzento
Cor dos Olhos Azul
Características mágicas
Varinha Desconhecida
Afiliação
Lealdade
.

"Fenrir Greyback é, talvez, o lobisomem mais selvagem vivo hoje Ele a considera como sua missão na vida morder e contaminar tantas pessoas quanto possível;. Ele quer criar lobisomens o suficiente para superar os assistentes Voldemort prometeu-lhe presa in. voltar para seus serviços. Greyback especializa em crianças ... Morda-los jovens, diz ele, e criá-los longe de seus pais, criá-los odiar magos normais. " - Remus Lupin em Greyback.

Fenrir Greyback era um lobisomen famoso por sua ferocidade e preferência por atacar as crianças. Ele era um líder em sua comunidade e se esforçou para infectar o maior número possível de pessoas com a licantropia, na esperança de construir um exército forte o suficiente para, eventualmente, assumir a comunidade bruxa . Foi ele quem infectou Remus Lupin com licantropia .

Durante a Segunda Guerra Bruxa, Greyback eo bando de lobisomens que ele levou se aliaram com Lord Voldemort, embora eles não foram considerados os Comensais da Morte . Greyback lutou na Batalha da Torre de Astronomia, durante a qual ele expressou uma vontade de morder os filhos de Hogwarts e deixou Bill Weasley mal marcado, e mais tarde naquele ano liderou uma gangue de Snatchers quando Voldemort estava no controle do Ministério da Magia. Greyback lutou na Batalha de Hogwarts, onde em um ponto atacado Lavender Brown, mas foi incapacitado por um período de jateamento por Hermione e, em seguida, uma bola de cristal na cabeça por Professora Trelawney. Durante a segunda parte da batalha, onde ambos os lados enfrentaram-off no Salão Principal, ele foi derrotado por Ron Weasley e Neville Longbottom. É provável que ele foi morto ou preso em Azkaban depois.

BiografiaEditar

Início da vidaEditar

Em algum ponto de sua vida Fenrir cedo foi mordido por um lobisomem e infectados com licantropia . Durante a maior parte de sua vida, o seu único objetivo na vida era de infectar tantas pessoas quanto possível, a fim de criar lobisomens o suficiente para derrotar o mundo bruxo. Greyback, muitas vezes propositalmente colocar-se em estreita proximidade com suas vítimas antes de uma lua cheia para garantir que ele iria atacá-los depois de sua transformação.

Primeira Guerra BruxaEditar

Em meados da década de 1960, a quantidade de atividade mágica escuro em todo o país foi crescendo constantemente. Embora poucos sabiam o que estava por trás de tudo, este foi um precursor de Lord Voldemort primeira ascensão "ao poder. O Comensais da Morte estavam recrutando criaturas das Trevas para ajudá-los a derrubar o Ministério da Magia, e entre eles estava Fenrir Greyback, que não juntar os Comensais da Morte, porque ele acreditava na causa de Voldemort, mas porque se aliar com eles lhe daria maior acesso às vítimas em potencial. Apesar de ser considerado um Comensal da Morte , Greyback não foi dada a Marca Negra no antebraço. Ele também não foi aceito como um Comensal da Morte, como Voldemort foi prejudicado contra o licantropia.

Greyback foi usado como uma arma por Voldemort, que costumava usar o lobisomem para intimidar as pessoas a fazer o seu lance, ameaçando enviar Greyback para atacar seus filhos.

Era por volta de 1964, depois de um tal ataque que resultou na morte de duas trouxas crianças, que Greyback foi trazido para interrogatório perante o Ministério da Magia. Devido à insuficiência e má manutenção do registro Lobisomem, o Ministério não sabia Greyback ser um lobisomem, e ele fingiu ser um trouxa mendigo que ficou surpreso ao encontrar-se em uma sala cheia de magos e horrorizado com a conversa sobre as crianças mortas.

Sua roupa suja e falta de varinha conseguiu convencer a maioria do comitê questionando embora, Romulus Lupin, uma autoridade em Aparições espirituosas não-humanos que estava entre eles, reconheceu certos indícios na aparência de Greyback que o fez sugerir que Greyback deve ser mantido em detenção até a próxima lua cheia, que era, por coincidência, um dia de distância. Os membros da comissão ignorantes achou desnecessário, e começou a insultar Lupin ("Lyall, você se ater apenas ao Boggarts galeses, que é o que você é bom"), que cresceu lobisomens irritados e descrito como "sem alma, o mal, merecedores de nada, mas a morte"

Lupin foi expulso da sala, o chefe do comitê pediu desculpas a Greyback, eo lobisomem foi lançado. Antes de o assistente que estava escoltando-o para fora do inquérito poderia lançar um feitiço de memória em "mendigo trouxa" para que ele se esquecesse de ter sido no Ministério, Greyback dominaram ele e fugiu com outros três cúmplices lobisomem. Assim que ele fugiu, ele começou a planejar sua vingança sobre o bruxo que disse que ele merecia nada além da morte

Pouco antes de Remus Lupin , Lyall Lupin, completou cinco anos, ele foi atacado por Greyback. À medida que o menino dormia tranquilamente em sua cama, Greyback forçou abrir a janela e mordeu. Lyall chegou ao quarto a tempo de salvar seu filho e para conduzir o lobisomem fora de casa usando uma série de maldições poderosas. A ação, no entanto, foi feito, e Remus Lupin se tornou um lobisomem de pleno direito a partir desse ponto.

Depois de Voldemort foi presumido morto em 1981 , após seu confronto com o Potters no oco de Godric , Greyback era um dos numerosos seguidores do Lorde das Trevas, que acreditavam que ele fosse morto e, portanto, não fez qualquer tentativa de encontrá-lo.

Segunda Guerra BruxaEditar

"Ah, não - não Olivaras, todo mundo tem seu primeiro varinhas a partir daqui." - Hermione Granger descobrindo Olivaras Wand Loja abandonado.

Com o retorno de Voldemort em 1995, commeçou a reunir suas forças antigas para renovar a sua guerra no mundo bruxo. Greyback voltou para o lado de Voldemort. No verão de 1996 , pouco depois da Batalha do Departamento de Mistérios , Greyback e vários Comensais da Morte invadiram o Beco Diagonal , sequestrando o fabricante de varinhas Olivaras Garrick . Ele também estava entre um grupo de Comensais da Morte que destruiu a Millennium Bridge , em Londres .

Greyback continuou em seu papel como executor de Voldemort e arma de terror. Quando Voldemort cobrado Draco Malfoy com o assassinato de Albus Dumbledore , Malfoy invocado o nome de Greyback como uma ameaça para garantir o Sr. Borgin cooperação 's com o esquema para o transporte de Comensais da Morte dentro das terras da Escola Hogwarts de Magia e Bruxaria através da utilização de um conjunto combinado de Fuga armários . Mais tarde, em abril de 1997 , Greyback atacou a cinco anos de idade, filho da Sra. Montgomery , quando ela se recusou a cooperar com os Comensais da Morte. O menino morreu depois de seus ferimentos.

Batalha da Torre de AstronomiaEditar

Dumbledore: "É você, Fenrir?"

Greyback: "Exatamente feliz em me ver, Dumbledore.?"

Dumbledore: "Não, eu não posso dizer que eu sou ... Sou eu a levá-lo de que você está atacando, mesmo sem a lua cheia agora Isto é o mais incomum ... Você desenvolveu um gosto por carne humana que não pode ser satisfeita uma vez? um mês? "

Greyback: "É isso mesmo. Choques que você, não é, Dumbledore assusta você?"

Dumbledore: "Bem, eu não posso fingir que não me repugna um pouco." - Greyback e Albus Dumbledore na Torre de Astronomia em 1997. Greyback, juntamente com vários Comensais da Morte, invadiu Hogwarts em junho 30 , 1997 , encurralando Albus Dumbledore no topo da Torre de Astronomia , para grande choque de Draco Malfoy e desgosto de Dumbledore. Ele foi um dos que pediu Draco Malfoy para matar o diretor e tentou assumir a tarefa a si mesmo, antes de Severo Snape pisou dentro.

Durante a posterior batalha contra membros da Ordem da Fênix e Armada de Dumbledore , Greyback atacou Bill Weasley , cicatrizes de seu rosto. Felizmente para Bill, Greyback não estava em sua forma de lobo, e, portanto, ele não seria um verdadeiro lobisomem, mas só tem um comportamento "lobo". Greyback também tentou morder Harry Potter durante a batalha, mas Harry retaliou com um corpo-Bind completa Curse .

Como SnatcherEditar

Greyback: "A Weasley Então você está relacionado com os traidores de sangue, mesmo se você não é um sangue-ruim E, finalmente, o seu muito pouco amigo? ...".

Scabior: ". Fácil, Greyback"

Greyback: "Oh, eu não vou morder ainda Vamos ver se ela é um pouco mais rápido em lembrar o nome dela do que Barny Quem é você, feminino..?" - Greyback interrogando Ron e Hermione Meses mais tarde, após a queda do Ministério da Magia , Greyback se tornou um líder primário no Snatchers organização e liderou um grupo deles ao redor do campo para lavagem fugitivos nascidos trouxas , traidores de sangue , e vadios que tinham escapado da perseguição. Foi o grupo de Greyback que pegou um grupo fugitivo composta por Dirk Cresswell , Ted Tonks, Dean Thomas, e goblins Grampo e Gornuk . Dean e Griphook foram capturados, enquanto Dirk, Ted, e Gornuk foram mortos ao resistir a captura.

Na primavera de 1998 , Greyback e seu bando capturado Harry Potter, Hermione Granger e Ron Weasley depois que desencadeou o tabu sobre o nome de Voldemort. Depois de trabalhar com e quase caindo para as mentiras dos três adolescentes deu, Greyback e sua quadrilha trouxe para a Mansão Malfoy , onde LuciusNarcissaDraco e Afrotide, bem como Bellatrix Lestrange - residiam. Greyback esperava receber a duzentos mil Galleon recompensa para a captura de Potter (junto com o que ele pensava que era o Phoenix varinha), e também estava ansioso para morder Hermione.

No entanto, Bellatrix manchado espada de Godric Gryffindor entre posses e dos cativos tornou-se frenético, como ela tinha acreditado que fosse em seu cofre em Gringotes . Quando o Snatchers protestou ela tomar, ela sozinha derrotado todos os quatro deles, para grande irritação de Greyback. O Snatchers e os Comensais da Morte acabaram frustrados com a ajuda de Dobby , velho dos Malfoy ' elfo doméstico , e Harry e os outros cativos todos escaparam. Dobby, infelizmente, foi morto no processo.

Batalha de HogwartsEditar

"Dois corpos caiu da varanda em cima. Ao chegarem ao chão um borrão cinza que Harry levou para um animal correu de quatro patas outro lado do corredor para afundar seus dentes em um dos caídos." NÃO! "Gritou Hermione, e com um ensurdecedora explosão de sua varinha, Fenrir Greyback foi jogado para trás do corpo lutando debilmente de Lavender Brown. Ele bateu o corrimão de mármore e lutou para voltar a seus pés. Então, com um clarão branco brilhante e um crack, uma bola de cristal caiu em cima de sua cabeça, e ele caiu no chão e não se mexeu" - Batalha de Hogwarts descrição.

Fenrir Greyback esteve presente na Batalha de Hogwarts , onde ele foi repelido por Hermione Granger ao tentar atacar Lavender Brown. Ele bateu no corrimão de escada de mármore e tentou retornar a seus pés, mas antes que ele pudesse, ele foi atingido na cabeça por uma bola de cristal de Sibila Trelawney . Mais tarde, ele foi "derrubado" por Ron Weasley e Neville Longbottom no Great Hall .

Do pós-guerraEditar

Não está claro se Greyback sobreviveu à Batalha de Hogwarts . Se ele fez, ele provavelmente foi enviado para Azkaban por sua associação com os Comensais da Morte e por seus crimes durante a Segunda Guerra Bruxa , sob Kingsley Shacklebolt 's de-corrompido Ministério da Magia .

Aparência físicaEditar

Fenrir era um homem grande, de aparência feroz com cabelo grisalho emaranhado e bigodes. Ele apontou dentes e unhas amareladas longas, aumentando a sua aparência bestial. Quando ele usava vestes Comensais da Morte, que foram anotados para olhar "desconfortavelmente apertado". Ele não teve a Marca Negra marca em seu braço, apesar de sua estreita associação com os Comensais da Morte.

Personalidade e traçosEditar

"Acho que ela vai me dar um pouco de a menina quando ela terminar com ela? Eu diria que vai ter uma refeição ou duas, não é, gengibre?" - Greyback para Ron Weasley sobre Hermione Granger.

Fenrir, depois de ter abandonado a sua humanidade há muito tempo, é conduzido por seu hedonismo animalesco. Ele parece apreciar o gosto dos seres humanos, mesmo em forma humana, talvez até mesmo ao ponto de canibalismo. Durante a sua captura de Hermione Granger, suas ameaças a ela tinha conotação tanto canibais e sexual. Greyback é também muito ganancioso, enquanto ele continuava a discutir com o da família Malfoy sobre quem iria reclamar as bênçãos ea glória de captura de Harry Potter .

Diferentemente da maioria dos lobisomens, Greyback tira proveito de seus poderes e selvageria, quando transformado, e as estações de si mesmo perto de seus alvos. Ele gosta de atacá-los e é especializado em crianças morder, na esperança de infectá-los e criá-los a odiar a humanidade, embora às vezes matá-los quando vai ao mar. Apesar de sua ideologia de pensar lobisomens merecem sangue, e sua tentativa de recrutar mais lobisomens para sua causa, Greyback acabaria parecem ser apenas um selvagem primitivo que gosta de matar. Selvageria do Greyback é o que difere o da maioria dos outros lobisomens: enquanto a maioria deles picar e infectar involuntariamente durante apenas seu estado transformado, Greyback realmente vai tão longe como comer e matar propositalmente se em sua forma humana ou lobisomem.

Ser um lobisomem Greyback não foi marcado com a Marca Negra , apesar de ter sido convidado para as fileiras dos Comensais da Morte e autorizados a usar as suas vestes. Isto pode ter sido porque Lord Voldemort foi prejudicado contra mestiços, bem como Muggles e nascidos trouxas. Portanto, ele não permitiria que Greyback para se tornar um Comensal da Morte real, mas ele era muito valiosa de um cúmplice para não ter em suas fileiras. Greyback mostrou ressentimento claro com a falta de respeito que ele recebeu.

Habilidades mágicas e habilidadesEditar

  • Duelos : Greyback era hábil em desarmar e no bloqueio dos ataques . Harry Potter não foi capaz de derrotá-lo em 1996, e levou os esforços combinados de Ron Weasley e Neville Longbottom ao derrotá-lo durante a Batalha de Hogwarts . Greyback também capturou e matou muitos bruxos e bruxas durante seu tempo como um Snatcher.
  • Magia não-verbal :. Greyback foi capaz de lançar feitiços não-verbal
  • Combate físico: Para cumprir seu objetivo de difundir a licantropia, Greyback foi conhecida a lutar com as mãos e dentes, mesmo em seu estado humano. Ele é conhecido por ser muito ágil, tendo sido descrita em execução (de quatro) como "um borrão cinza."
  • Força física e resistência: Como um lobisomem Greyback era incrivelmente forte e resistente. Isso foi provado durante o Skirmish na Mansão Malfoy quando Harry ganhou o controle de três varinhas de Draco Malfoy (Unknowingly ganhando o domínio da Varinha das Varinhas no processo) e lança um feitiço impressionante em Greyback com eles. Apesar de ter sido suficiente para levantá-lo do teto e esmagá-lo no chão, ele conseguiu uma recuperação completa.
  • Improvisador: Greyback era um ator de improvisação altamente qualificados, como ele foi capaz de enganar quase um tribunal inteiro de experientes oficiais mágicos policiais que ele era um trouxa, durante uma audiência no Ministério da Magia.

EtimologiaEditar

  • Fenrir é uma das muitas permutações de Fenrisulfr , o grande lobo da mitologia nórdica .
  • Greyback é provavelmente uma referência a seu cabelos grisalhos e pele cinza em forma de lobisomem que indica sua relação com o lobo Greyback.

Traduções do nomeEditar

  • Checa: Fenrir Šedohřbet (Fenrir Greyback)
  • Sérvia: Suri Fenrir (Fenrir Cinza)
  • Croácia: Fenrir Greyback (Fenrir Greyback)
  • Inglês: Fenrir Greyback (Fenrir Greyback)
  • Dinamarquês: Fenris Gråryg (Fenris Greyback)
  • Norueguês: Fenris Vargar (Fenris Weregard)
  • Finlandesa: Fenrir Harmaaselkä (Fenrir Greyback)
  • Holandês: Vaalhaar Fenrir (Fenrir Palehair)
  • Islândia: Fenrir Grábakur (Fenrir Greyback)
  • Sueco: Fenrir Grårygg (Fenrir Greyback)
  • Lituânia: Fenryras Pilkanugaris (às vezes Greibekas é usado) (Fenrir Greyback)
  • Montenegro: Fenrir Sivi (Fenrir Cinza)

StatisticsEditar

Full name: Fenrir Greyback (formerly Wodanaz Green)

Age: Unknown

Date of birth: Unknown

Blood: Pure-blood

Wand: 15 inches, yew, werewolf fang core

Alumni: Ravenclaw

Affiliation: Previously a Death Eater, now an unattached psychopath

Home LifeEditar

Mother: Astrid Greene

Father: Cornelius Greene

Siblings: none

Other family: One aunt still living and a handful of cousins scattered across Europe

Relationships with each: Fenrir, for obvious reasons, does not have anything to do with his family anymore.

Home: Nowhere fixed. If circumstances call for it, he stays with Death Eaters, but he much prefers to sleep outdoors.

Finances: None to speak of, but he doesn't particularly need them. If the situation calls for money, he's quite adept at - and comfortable with - killing and robbing until his needs are met.

Personal Life Editar

Personality: Much of his personality has been washed away by madness. His only passion is destruction of the Wizarding society that failed him as a child. He is cunning, cruel, deceptive, and completely without remorse. In spite of this, he has become adept at blending in and comes across as coldly intellectual.

Marital status: Single

Sexual Orientation: Fenrir thinks of sex in terms of animal pleasure, therefore it doesn't particularly matter to him what gender his partner is as long as their scent pleases him.

Strengths: followers; vast intelligence; fearlessness

Weaknesses: insanity; lycanthropy

Boggart: His father, wasted away to practically nothing, holding out his arms and shambling forward.

Patronus: A massive silver wolf.

Mirror of Erised: Himself in his wolf form atop a mountain of Wizard bodies, howling at the full moon.

Amortentia Potion: Blood, sweat, fear, pine needles, and the moon.

AestheticsEditar

Appearance: Fenrir is surprisingly small in his human form, retaining the slenderness of his youth. His face is lean and hard and weathered and has a tendency to twitch, particularly around his nose, which remains sensitive. Although he can and does present himself as a normal Wizard, there is an edge to him; he starts at loud noises, he shows his teeth when displeased or angry, and he has a habit of surreptitiously sniffing whatever he lays hands on. Because very few people have ever seen Fenrir in his human form, the connection to lycanthropy is rarely made and he is typically assumed to be an eccentric academic.

Height: 6'1"

Weight: 160lbs

Hair: Long, brown

Eyes: Black, with a sheen of red overing his irises

Style of dress: When he bothers to go out in human form, he typically wears something nondescript and favors black and gray as colors. Regardless of what he's wearing, he always seems uncomfortable in it and often picks at his clothing as though it chafes his skin.

HistoryEditar

Born to a pair of perfectly ordinary, perfectly unassuming parents in the English countryside, Wodanaz Greene seemed destined for an unremarkable life. His mother, Astrid, and father, Cornelius, met at school, were sweethearts from fifth year on, and married in a quiet country wedding. His mother, who'd always had an impressive green thumb, opened a small florist's shop and his father, a bit hopeless at magic, was content to run the business aspects of the little store.

It soon flourished and Astrid branched out, growing not only decorative flowers, but also medicinal plants and exotic species that she sold to the Healers and to rich Wizarding families respectively. After the shop had been open for two years and the Greenes were comfortably settled money-wise, Cornelius suggested that it might be time for children, and Astrid agreed without hesitation.

After several months of trying, Astrid became pregnant and, nine months later, little Wodanaz was born, healthy and happy. In spite of his rather warlike name, he was a calm, sweet baby and from the start, he was the center of his doting parents' world. He passed his formative years in the greenhouses with his mother or underfoot at the store, learning to walk by clutching tables full of potted exotics and teaching himself to read out of The Daily Prophet and various gardening catalogues.

He was a bright boy, speaking in full sentences by the age of two and reading simple books by the time he was four. His parents, particularly his father, were incredibly proud of him and slightly bemused that such an inquisitive child had come from them. For his birthdays, Wodanaz politely requested books, and if his parents suggested a holiday to the beach, he would calmly request to tour historical sites instead.

So no one was surprised when, upon arriving at Hogwarts, he was sorted into Ravenclaw. Even among a House noted for its studiousness, Wodanaz distinguished himself as a bookworm, often spending his free time tucked away in a corner of the campus greenhouse, nose buried deep in one of his library books. His marks were outstanding and, although his magic was uninspired, it was technically perfect. The professors loved him as a student but were unsure what to make of him as a child, and though he endured a small amount of teasing from his peers, he was largely left to his own devices.

Things started to fall apart during his fourth year. His father came down with a nasty chest cold that rapidly progressed, leaving him bed-ridden and unable to run the store. Astrid was forced to hire a bookkeeper and a new manager, both positions that her husband had once filled, and for the first time in his life, Wodanaz found himself unable to concentrate on his schoolwork. His grades were still good, but his heart was no longer in it, and when he left Hogwarts at the end of the term, it was for good.

Wodanaz returned home and immediately began work in the shop, spending the first month of his summer vacation helping his mother sort things out around the house. Healers came and went but none of them seemed able to diagnose Cornelius's ailment. Wodanaz, unable to cope with the sight of his father wasting away in bed, gathered up his savings and set out for the mainland in search of a cure.

His travels ranged across the continent and back as he tracked down wives' tales and legends, sending each cure back to his mother and waiting grimly for the verdict before setting off again. During the months that he wandered, he grew lean and tough, and his face took on a perpetually distant expression. People that had once tipped their hats to him now avoided his gaze, and as he grew more and more frantic for an answer, he also grew more and more careless.

He was fifteen and a half when he ventured too far into the Black Forest. Whispers in the surrounding villages pointed him to the heart of the forest, where there was supposedly a night-blooming rose, the petals of which would cure any ailment as though it had never happened. Wodanaz set out without a second thought, sure that he'd finally located the one thing that could heal his father's sickness. Instead, he was set upon by a pack of wolves and savaged nearly to the point of dying, though by some miracle he clung to life long enough to send up a flare with his wand.

He was recovered and bundled back off to England, where he spent nearly a full year in St. Mungo's recuperating from his injuries, which required intensive healing and exhaustive physical therapy. Halfway through the ordeal, Cornelius Greene died in his sleep and Astrid closed the shop to move to London so that she could be with her little boy.

When Wodanaz learned of his father's death, he sank into a deep, vicious depression, going through the motions of rehabilitation for the sake of his mother. His failure ate away at him, festering like a sore and turning his mind into a dark sinkhole of quiet insanity. He was positive that if he had devoted more of his childhood to sports and physical activities, he would have been strong enough to beat off the wolves and thus rescue his father.

Astrid was little comfort during this period. She wore black constantly and would often fall into fits of hysterical weeping at the foot of her son's bed while he watched her coldly, unable even to offer the small comfort of a hug. Neither of them realized it at the time, but the poison that had seeped into Wodanaz's body during the attack was beginning to take hold, subtlety changing the way he perceived the world around him.

Upon his release from St. Mungo's, Wodanaz returned home with his mother. Her gardens were in a shambles, overgrown and untended, and she threw herself back into them with a manic focus, determined to rebuild her life as best she could. Wodanaz, finding himself unable to concentrate on the books that had brought him such comfort as a child, took to wandering the countryside. He particularly enjoyed being outside at night, when everything seemed to smell so much richer and the world held a wildness that he could never quite grasp.

The weeks passed. The moon waxed. Wodanaz felt himself growing more and more restless and, though he could not explain why, he started giving into the urge to sleep outside, basking in the way the moonlight felt against his skin. One night he fell asleep and was plagued by hideous dreams, fur and teeth and blood and a woman screaming, and when he woke the next morning, his clothes were gone and his mouth was full of a vile, coppery taste.

He returned home to find his childhood house utterly destroyed. It looked as though a madman had been through it, ripping pictures off of the walls, smashing furniture, rending curtains, and breaking mirrors. Upstairs, his mother lay dead in her room, torn to pieces in such a violent manner that the entire room seemed soaked in blood. Flashes of his dream came back to him as he stood in the doorway, staring down at his mother's corpse, and Wodanaz, as sharp as he'd ever been, put the pieces together and left the country before the Ministry could catch up.

He spent the next couple of years in the forests of Germany, learning his new body's habits and needs. Far from being horrified at the brutal murder of his mother, Wodanaz was intrigued by this new power. He hid from his guilt by sleeping away the days beneath massive trees or tucked away in caves, allowing the moon to wash away his human emotions every night. In his solitude, his mind degenerated further and hatred began to grow inside him, first for the Healers that had been unable to help his family, then for Wizarding society as a whole. He ran wild, sneaking into towns in his human guise just before the full moon and leaving the entire population either dead or maimed by the time his cycle was finished.

During this time, Wodanaz embraced his lycanthropy, even going so far as to change his name. He chose Fenrir, enjoying the poetic overtones, and began to gather a pack around himself, using his prodigious intellect and a passion born of madness to convince the other werewolves that it was their right and duty to take the world back from the filthy Wizarding scum who had abandoned them. He led them on raids, terrorizing towns first in central Europe and then back in England. During these raids, it was his special pleasure to seek out young children and bite them, thus ensuring a steady supply of new werewolves to bend to his agenda.

When Voldemort rose to power, Fenrir surprised everyone by pledging the werewolves to aid him in his task. As he explained to his loyal followers, Voldemort would do half the job for them, and then all that would be left was the conversion or killing of the drastically thinned out Wizard society. Fenrir continued his reign of terror under Voldemort and calmly withdrew after his first defeat, marshalling his forces and planning his next assault.

He stepped forward again upon Voldemort's return, throwing himself gleefully back into the destruction and mayhem of war. During the Battle of Hogwarts, Fenrir attempted to attack Harry Potter, too wild from the taste of blood and the scent of terror to realize that it was a doomed attempt. He was captured and sent to Azkaban, though he didn't have to suffer there long. Though they tried to feed him wolfsbane potion, he quickly mastered the art of vomiting it back up and he strolled out of Azkaban during the next full moon.

Current Activities Editar

Being creepy and stalking.

Mary should write something here other than my nonsense above.

Player: Mary

PB: Mark Lanegan

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória